Terrimar

TerrimarLogo

Conservação de tartarugas marinhas

Monitorização das Tartarugas Marinhas

A Terrimar no âmbito do projeto de conservação das tartarugas marinhas, trabalha em cerca de 37 kms de praias em toda ilha de Santo Antão, faz trabalhos
de patrulha noturna na monitorização de fêmeas nidificantes nas praias de Porto Novo e Tarrafal de Monte Trigo, ainda trabalha em praias inacessíveis
onde só é possível com o auxílio de um bote, nomeadamente nas praias da Costa Norte e Sul que albergam um maior número de ninhos.

terra i mar

Objetivos do Projeto

Capacitar voluntários, assistentes de campo e técnicos com ações práticas e teóricas em Santo Antão e em outras ilhas;

Realizar o seguimento ecológico das populações da espécie Caretta caretta na Ilha de Santo Antão;

Patrulhar as praias de desova de tartarugas marinhas na ilha de Santo Antão, como forma de inibir a captura de tartarugas marinhas;

Promover atividades de educação/sensibilização ambiental com as comunidades piscatórias, escolas e população em geral.

Estatísticas da Temporada de 2023

  • 1 Coordenador Técnico-Científico
  • 2 Monitores
  • 17 Assistentes de Campo
  • 7 Estudantes do Curso de Biologia da UTA
  • 12 Voluntários
  • 2043 Ninhos
  • 5802 Rastros
  • 119 Fêmeas Novas Marcadas
  • 38 Recapturas
  • 5 Fêmeas Caçadas
  • Recolha de Amostras Biológicas para Estudos Genéticos (Queen Mary University of London)
  • Porto Novo: 5 Atividades
  • Ribeira Grande: 2 Atividades
  • Paul: 2 Atividades
  • Libertação de Tartaruguinhas ao Mar com Crianças das Comunidades Locais (Tarrafal e Cruzinha)
  •  
  • Participação da Terrimar no Projeto Darwin 200
  • Intercâmbio com a Líder Nina Marcovaldi do Projeto Tamar
  • Colaboração entre a Equipa de Tartarugas Marinhas da Terrimar e a Equipa do Projeto Tamar
  • Más Condições das Praias de Desova (Tarrafal de Monte Trigo)
  • Areia Extremamente Quente Provocando o “Cozimento” dos Ovos em Muitos Ninhos
  • Deficiente Aplicação da Legislação sobre a Proteção de Tartarugas Marinhas